Follow by Email

Seguidores

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

ACOMODAÇÃO


"Para ter mais amanhã você precisa ser mais do que é hoje”( Jim Rohn)
" Se você não mudar quem você é, continuará tendo o que sempre teve” ( Jim Rohn)

A acomodação é a maior inimiga do sucesso.
Saiba o que você é, no que se torna ao longo da sua vida, é muito mais importante do que você tem.
Pergunte sempre a si mesmo:
- No que vou me transformar?
- Quanto vou aprender?
- O que faço com tudo que aprendo?
Existem pessoas que passam a vida inteira, preocupadas em ter, em acumular, e esquecem de tudo que as rodeiam, principalmente dos afectos e dos abraços das pessoas.
Quando aparentemente alcançam seus “objectivos” morrem, e não desfrutam de nada que semearam.
Às vezes a morte, não é física, mas o desânimo, a depressão , a angustia, são tipos de morte.
Cuidado!
Tenha sempre em mente, que cada momento é único…
Trabalhe suas metas, com atenção, determinação, e nunca se acomode, preste atenção nos pequenos detalhes, eles farão toda a diferença.
Não estabeleça para você o inatingível…
Mais pouco a pouco o real…
Conquiste sempre, isso o manterá jovem e com disposição, não desanime diante dos obstáculos…
Eles aparecerão sempre, o importante é …
Não vê-los maiores do que são.
Caminhe sempre aprendendo, e você terá sucesso, em tudo que fizer.
Não despreze as coisas pequenas, que irão surgir no meio do caminho, eles te levarão as maiores…
Lucia Zani

Esse quadro fez parte da exposição " Acordes do Movimento " de Lucia Zani, no Ano de 2008 e chama-se " Rotação 45 "

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

EXPERIÊNCIA - VOCCÊ TEM?


Num processo de selecção da Volkswagen, os candidatos deveriam responder à seguinte pergunta:

“Você tem experiência”?

A redacção a seguir foi desenvolvida por um dos candidatos.
Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e ele, com certeza, será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia, e acima de tudo por sua alma, embora seu nome não tenha sido divulgado.
REDACÇÃO VENCEDORA

Já fiz coceguinhas na minha irmã só para ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés para fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ónibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado para tentar pegar estrelas, já subi em árvore para roubar fruta, já caí da escada de bunda. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no chão do banheiro, já fugi de casa para sempre e voltei no outro instante.
Já corri para não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil pessoas, sentindo falta de uma só.
Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente para ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um “para sempre” pela metade. Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú chamado coração.
E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita:
“Qual sua experiência”?
Essa pergunta ecoa no meu cérebro:
Experiência... Experiência...
Será que ser “plantador de sorrisos”
é uma boa experiência? Não!
Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!
Agora, gostaria de indagar uma pequena coisa
para quem formulou esta pergunta:
Experiência?
Quem a tem, se a todo momento tudo se renova?

Esse texto retrata o que na verdade devemos ter sempre no nosso coração - ser um verdadeiro plantador de sorrisos, isso é emocionante, fantástico.
O segredo é você ter o seu coração sempre regado de emoção, de alegria e sorrir, pois a vida é o verdadeiro milagre e motivo para isso. Eu quero ser sempre uma plantadora de sonhos e de sorrisos, repare que o texto é um apelo a simplicidade e com certeza a vontade de descobrir e de experimentar. Medite nele e seja também um “ plantador de sorrisos”
Lucia Zani
Esse quadro fez parte da exposição “ A Arte de Reinventar ” de Lucia Zani no ano de 2006.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

" VESTINDO A PRIMAVERA"


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projectos megalomaníacos.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: "as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos".

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

Quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.
O essencial faz a vida valer a pena

Nada neste mundo faz sentido se não tocamos o coração das pessoas.
Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também pode crescer com
os toques suaves na alma.

“ Não devemos ter medo dos confrontos… até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas” Charles Chaplim
Esse quadro fez parte da Exposição “ A Arte de Reinventar” de Lucia Zani no ano de 2006, e chama-se Vestindo a Primavera.
Lucia Zani

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Motivação

Recebi esse vídeo sobre motivação e adorei o seu conteúdo. È imperdível… Devemos sempre nos mover em direcção aos nossos sonhos, acho que as dificuldades geram oportunidades, e a motivação em alcançar os nossos sonhos e ideias devem permanecer e se renovarem a cada dia, é isso que devemos ter em mente.
Outro dia , escutei uma frase muito interessante de um psicanalista… Ele dizia que na verdade, as pessoas não têm medo de morrer, mas de viver. Acho que essa óptica é uma verdade… Então… Dance, cante, sonhe, mas realize. Busque a motivação dentro de você, não espere que venha do outro.
Esse quadro fez parte da Exposição “ Mudando a Óptica – olhares para o público com um novo conceito estético”, no ano de 2007 e chama-se “O Baile” de Lucia Zani
Lucia Zani